LEIA MAIS@ 28/05/2024 - 16h19 | Juventude multado por desordem
LEIA MAIS@ 28/05/2024 - 13h14 | Avaí absolvido e Santos multado
LEIA MAIS@ 27/05/2024 - 10h34 | Pleno confirma sessão na próxima quarta
LEIA MAIS@ 24/05/2024 - 16h22 | Atlético/GO: Luiz Felipe suspenso e Gabriel Barros absolvido
LEIA MAIS@ 24/05/2024 - 15h07 | VAS x GRE: clube, gandula e vice-presidente julgados

Relator adia julgamento de John Textor
15/04/2024 12h11 | STJD

Divulgação / Site STJD
a A

Em pauta para julgamento nesta segunda, 15 de abril, o processo envolvendo o dono da SAF Botafogo, John Textor, foi adiado para a próxima sessão. O adiamento foi comunicado pelo auditor relator Miguel Cançado, que pediu a juntada de outros processos, além de informar a necessidade de melhor análise dos autos e compromisso profissional inadiável na mesma data da sessão. O processo retornará para a pauta na próxima sessão da Primeira Comissão Disciplinar a ser agendada.

Confira abaixo o despacho do relator do processo:

“A denúncia está pautada para a sessão de instrução e julgamento designada para o próximo dia 15 de abril, segunda-feira, ocorre que, analisando detidamente o presente caderno processual, bem como os Autos do Inquérito 057/24, vejo a necessidade de juntada dos autos, em apensamento, para melhor análise de todo o contexto fático e processual que envolve o caso, dos Processos 396/23 e 404/24, expressamente referidos pelo e. Auditor Processante, Dr. Mauro Marcelo de Lima no d. Despacho Fundamentado de fls. 53/60 daquele procedimento.

Além disso, compromisso profissional inadiável em Goiânia me impede de estar presente a Sessão no dia 15 de abril, mesmo que de forma virtual.

Assim, determino a retirada do Processo da Pauta da Sessão referida, justificando minha ausência e a necessidade de melhor análise dos autos, fixando, ainda, seja incluído na próxima Sessão da 1ª Comissão Disciplinar, de preferência em breve espaço de tempo”, justificou o auditor Miguel Cançado.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.